Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Mensagem de Nossa Senhora em 29.03.2014

A paz meus filhos amados, a paz! Eu, sua Mãe, venho lhes pedir que entreguem seus corações a Deus. Sejam do Senhor, acolhendo o seu amor divino e testemunhando a todos a sua grande misericórdia. Filhos, muitos ainda são fracos na fé e no caminho espiritual, porque não rezam como deveriam nem confiam fortemente. Abram os seus corações aos meus chamados maternais. Coloquem aos pés da cruz de meu Filho Jesus as suas fraquezas, as suas imperfeições e pecados. Crucifiquem as suas vaidades e libertem-se do mundo, aceitando a vontade de Deus em suas vidas e o seu amor. Eu os amo e os abençoo com a minha bênção maternal: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Antes de ir embora, a Virgem disse: Que a oração jamais falte em seus lares, pois ela é a vida para as suas almas e a força nos momentos de prova. Rezem, rezem, rezem muito a fim de que os corações de muitos de meus Filhos saibam acolher as graças de Deus, renovando as suas vidas, no caminho da santi

ORAÇÃO E APARIÇÃO HOJE, 29 de março

Queridos irmãos e irmãs, informamos, que hoje, às 17h estará ocorrendo a oração do Santo Terço e aparição de Nossa Senhora, na casa de Edson e Maria do Carmo. Todos estão convidados!

EM BREVE!

A fé de Maria e José, nos documentos da Igreja

A fé de Maria encontra-se com a fé de José. Na verdade, José não respondeu ao “anúncio” do anjo como Maria; mas “fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu a sua esposa”. Isto que ele fez é puríssima “obediência da fé” (cf. Rom 1, 5; 16, 26; 2 Cor 10, 5-6). Assim sendo, pode-se dizer que aquilo que José fez o uniu, de uma maneira absolutamente especial, à fé de Maria: ele aceitou como verdade proveniente de Deus o que ela já tinha aceitado na Anunciação. O Concílio ensina: «A Deus que revela é devida a "obediência da fé" (...); pela fé, o homem entrega-se total e livremente a Deus, prestando-lhe "o obséquio pleno da inteligência e da vontade" e dando voluntário assentimento à sua revelação». A frase acabada de citar, que diz respeito à própria essência da fé, aplica-se perfeitamente a José de Nazaré. Ele tornou-se, portanto, um depositário singular do mistério «escondido desde todos os séculos em Deus» (cf. Ef 3, 9), como se tornara M

A SANTIDADE DE SÃO JOSÉ

“AVE JOSÉ, FILHO DE DAVI , HOMEM JUSTO E VIRGINAL, A SABEDORIA ESTÁ CONVOSCO...” Na mensagem do dia 07.01.2008, o próprio Jesus ditou a Edson a oração do Ave José, acrescentada com algumas palavras:   Ave José, filho de Davi, homem justo e virginal, a Sabedoria está convosco, bendito sois vós entre todos os homens e bendito é Jesus, o fruto de Maria, vossa fiel esposa. São José, digno Pai, Protetor de Jesus Cristo e da Santa Igreja, rogai por nós pecadores e obtende-nos de Deus a Divina Sabedoria, agora e na hora de nossa morte. Amém! E depois Jesus disse a Edson: Desta forma se honra mais ainda meu Pai virginal José, glorificando e exaltando o seu nome santo, como Protetor da Santa Igreja e intercessor, que lhes obtêm as graças necessárias do meu Coração Divino para a salvação de vocês, para suas necessidades corporais e espirituais, além da Sabedoria Divina, da qual muitos homens precisam hoje em dia, nestes tempos, para serem justos e santos, ama

IDE A JOSÉ!

Para mostrar a preciosidade e sublime graça que é a família, Deus quis que toda a Sagrada Família estivesse glorificada no céu, em corpo e alma, como os primeiros, por causa da sua predestinação, missão e sublimidade, diante de todas as outras famílias da terra.   São José é considerado a sombra de Deus Pai, sobre o menino Jesus. O admirável São José veio à terra para exprimir sensivelmente as perfeições adoráveis de Deus Pai. Somente em sua pessoa ele trazia suas belezas, sua pureza, seu amor, sua s abedoria e sua prudência, sua misericórdia e sua compaixão. Um único santo está destinado a representar Deus Pai, ao passo que é preciso uma infinidade de criaturas, uma multidão de santos para representar Jesus Cristo; com efeito, toda a Igreja se esforça unicamente para manifestar externamente as virtudes e as perfeições de seu adorável chefe, e somente São José representa o Pai Eterno. ( J.J.Olier, La journée chrétienne.Roger et Chernoviz,1906) AVE

São José, sua assunção e glorificação no céu

As aparições de Itapiranga vem preparar o mundo para acolher a grande graça que a Santíssima Trindade deseja que a Igreja proclame: a assunção de São José em corpo e alma no céu e a sua glorificação. De fato, Jesus deseja que depois da festa da sua Ascensão ao céu, a quarta feira seguinte seja a festa da Assunção de São José. A devoção ao Coração Castíssimo nos mostra que se São José tem um Coração ele tem um corpo glorificado e ressuscitado, assunto ao céu. Para que Nossa Senhora fosse  glorificada em tudo, no dia da sua Assunção ao céu, era necessário que a sua outra parte, a carne da sua carne, isto é São José, seu Esposo Castíssimo, que se uniu profundamente a ela, pelo sacramento do Matrimônio fosse também glorificado. Não poderia o seu corpo Imaculado estar no céu e a sua outra parte está na terra. São José era todo unido a Nossa Senhora e Nossa Senhora era toda unida a São José, como ambos eram unidos a Jesus. Os dois se tornaram uma só coisa, uma s