Pular para o conteúdo principal

Nestes tempos da pandemia, o inimigo número um é a Eucaristia


29 de junho de 2020


Não tenhamos ilusões e não vamos adoçá-la: esta longa e exaustiva temporada de pandemia nos deixou um forte legado a enfrentar: um ataque sistemático à Eucaristia. Vamos chamar as coisas pelo nome e reconhecer que, quando tudo volta ao normal, mesmo com dificuldade, a vítima é precisamente o Corpo de Cristo. Estávamos acostumados a vê-lo atacado em sacrilégio, nas manifestações blasfemas dos Lgbt, mas eram impressionantes e impressionantes demais, fomos mais longe e não o reparamos. Estávamos acostumados a vê-lo atacado em doutrinas progressistas, em concessões casuísticas para divorciados "casados ​​novamente" ou para homossexuais que coabitam e são abençoados, mas também aqui a Igreja prevaleceu, gaguejando sobre "misericórdia" e rigidez.

E agora vemos isso sob um ataque diabólico e oculto na forma de higiene. E os bispos ainda não o percebem, cegos como estão pelo medo de perturbar um Estado do qual agora se tornaram oficiais em batinas e mantos. Na tarde de sexta-feira, o Comitê Técnico Científico chegou a escrever esta bestialidade: "O momento litúrgico da Eucaristia em que o celebrante primeiro comunga e depois distribui a comunhão aos fiéis representa uma das fases mais críticas para a possibilidade de propagação inter-humana do vírus ". Temos o grande estado litúrgico, que agora pode pagar em preto e branco para "recomendar" a distribuição da Comunhão em mãos.

Ainda não entendeu? A Eucaristia é o risco, o maior perigo. O anfitrião é a crise. O Pão Celestial é o inimigo público número um e esta convenção expressa por um comitê de pseudo-cientistas - cujos nomes e sobrenomes não sabemos - de um governo ateísta é aceita sem dúvida pelos bispos que permitem que isso seja dito do Corpo de Cristo. Com essa lógica, a Eucaristia também representará um perigo para todos os outros vírus do futuro.

É evidente que, para escrever tal bestialidade, que certamente não tem base científica, porque até as crianças agora sabem que, desde que não haja tosse com os fiéis ou espirros à sua frente, não há transmissão do vírus, o STC teve carta branca e mão livre. Uma concessão que ele conseguiu fazer porque os bispos e cardeais italianos renunciaram ao seu papel de liderança, concedendo-o a um comitê de saúde pública que ditou as regras à vontade.

Mas, no fundo, esses bispos não tiveram muita dificuldade em aceitar esses tapa ministeriais que reduzem o Corpo de Cristo a meros alimentos a serem dispensados ​​e reduzem sua autoridade à dos mandarins, que agora só podem pedir permissão ao Estado para remover uma par de luvas: eles já haviam aceitado os tapa na Eucaristia com desvios doutrinários, com as heresias mais ou menos mascaradas da Eucaristia como um direito.

Em fevereiro, com o confinamento ainda distante, em massa, a comunhão distribuída na mão já era prática. E todo mundo ficou em silêncio. Depois veio a quarentena, a prisão da massa com as pessoas e então eles nos disseram que precisávamos nos consolar com a comunhão espiritual: nós conseguimos. Enquanto isso, fomos proibidos de ir à igreja para recebê-la fora da missa. Alguém pensou em enviar (a Eucaristia) como um pacote postal para os fiéis em casa: e aqui também estamos em silêncio. O ponto mais baixo que experimentamos foi quando os Carabinieri invadiram a igreja durante a missa, ao mesmo tempo em que o pão dos homens se tornou Pão Divino. A Eucaristia foi presa, o padre foi multado e também aqui: todos ficaram em silêncio.

Nenhum bispo indignado, ninguém que levantou a voz por sacrilégio que apenas (o político) Vittorio Sgarbi - você entende? - Ele sentiu que tinha que se apresentar à justiça. Com a retomada das missas em maio, vimos a Eucaristia novamente, mas eles nos deram com luvas de látex sacrílegas e, obrigatoriamente, em nossas mãos.

Os pastores mais ousados ​​até aconselharam não se ajoelhar, obviamente, sem explicar como a infecção seria transmitida. E agora, desde antes de ontem, podemos receber a Comunhão novamente sem luvas, mas não na boca. Enquanto isso, as devoções eucarísticas mais amadas, como a procissão de Corpus Christi, foram removidas de uma só vez. Em abril e maio, bispos e lacaios clericais idolatravam os cientistas como heróis, independentemente do que muitos deles estavam patrocinando.

O professor Massimo Galli, de Milão, também recebeu honras semi-divinas do mundo católico, mas ninguém respondeu ao seu rosto quando disse que "a missa não é necessária nem prioritária", reduzindo o anfitrião ao pão comum. Ninguém respondeu, ninguém defendeu a Eucaristia.
O resultado é o seguinte: a Eucaristia como inimigo público número um.
Tire sua máscara e admita: o inimigo é o Pão dos Anjos. Você tinha que salvar as Espécies (sagradas), expô-las, adorá-las, confiar nela. Em vez disso, o removemos da vista de todos e agora o consideramos um veículo de contágio, inimigo público número um. Tendo perdido sua credibilidade (dos eclesiásticos) no momento da prova, com que autoridade eles podem falar de suas cadeiras ensinando e admoestando?

https://lanuovabq.it/it/andrea-zambrano


Piedade Senhor, para os Bispos desobedientes.
Piedade Senhor, para os Sacerdotes rebeldes.
Piedade Senhor, para os Consagrados que vivem como verdadeiros pagãos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagens de Nossa Senhora a Edson Glauber

  Em 03.04.2021 - Itapiranga-AM.   A paz meus filhos amados, a paz! Meus filhos, eu sua Mae, os convido à oração, à oração, à oração. Escutem o meu chamado que lhes faço. São chamados santos vindos do Senhor. Intercedam pelo bem das famílias, pelo bem de cada um de vocês e do mundo inteiro. Cada palavra que lhes dirijo é importante. Que elas entrem em seus corações e transformem suas vidas. Lembrem-se, meus filhos, quando estiverem desanimados e sem esperança invoquem o meu Imaculado Coração e receberão grandes graças. Recebam agora a minha benção: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!   Em 04.04.2021 - Itapiranga-AM.   A paz meus filhos amados, a paz! Meus filhos, o amor de Deus é imenso e sem fim. Peçam todos os dias este seu amor divino para vocês e suas famílias e verão o que o Senhor fará pelos seus que os amam. Dediquem-se sempre mais a oração, e assim, o Senhor lhes dará grandes graças que os ajudarão a converter os pecadores mais difíceis. Pers

NOVENA À SANTA JOANA D'ARC

Rezemos pedindo a intercessão de Santa Joana D'Arc pela santificação e conversão dos jovens mais rebeldes, perdidos e ingratos, que se encontram distantes dos três Sagrados Corações unidos de Jesus, Maria e José. I ORAÇÃO: Ó Santa Joana d’Arc, vós que, cumprindo a vontade de Deus, de espada em punho, vos lançastes à luta, por Deus e pela Pátria, ajudai-me a perceber, no meu íntimo, as inspirações de Deus. Com o auxílio da vossa espada, fazei recuar os meus inimigos que atentam contra a minha fé e contra as pessoas mais pobres e desvalidas que habitam nossa Pátria. Santa Joana d’Arc ajudai-me a vencer as dificuldades no lar, no emprego, no estudo e na vida diária. Ó Santa Joana d’Arc atenda ao meu pedido (pedido). E que nada me obrigue a recuar, quando estou com a razão e a verdade, nem opressões, nem ameaças, nem processos, nem mesmo a fogueira. Amém! 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória II ORAÇÃO: Ó mais pura Virgem e Gloriosa má

Mensagens de Nossa Senhora e de São José

  Em 23.03.2021 - Nossa Senhora   A paz ao teu coração! Meu filho, eu venho do céu para chamar o mundo à conversão. Eu desejo ardentemente a salvação de todos os meus filhos. Reze pelos que não acreditam e que continuam com os seus corações endurecidos e fechados para Deus. O Senhor pedirá um dia tanto destas almas e ai daquelas que se apresentarem diante dele com as mãos vazias, sem boas obras. Reze, reze muito para que todos os corações se abram a Deus, enquanto ainda há tempo para isso. Eu te abençoo!   Em 24.03.2021   A paz ao teu coração! Meu filho, seja testemunha da paz de Deus mesmo nas maiores perseguições e provas de tua vida. Nunca te deixes abater pelas dificuldades ou contrariedades, elas sempre existirão e estarão aparecendo em teu caminho espiritual para desanimar-te, mas eu te digo, lute e vença todas as dificuldades com fé e paciência. Os pacientes sempre terão a benção do Senhor. Que tuas orações cheias de amor possam subir ao céu como pedido e súplica